Logo Clínica Rubens do Val

DIU: conheça os mitos e verdades por trás do método contraceptivo

Atualizado em 05/08/2022
Tempo de leitura: 3 min.

Existem vários mitos a respeito do DIU, como ele causar dor ou aumentar o risco de infecções. Por outro lado, há muitas verdades que precisam ser ressaltadas, como as poucas contraindicações e o fato de não atrapalhar as relações sexuais. Saber o que é mito e o que é verdade ajuda a entender com mais clareza como esse método funciona.

O Dispositivo Intrauterino é considerado uma das medidas mais eficazes para prevenir a gravidez não planejada. Tem uma alta taxa de eficiência e suas contraindicações são poucas. No entanto, ainda existem muitas dúvidas a respeito de como esse método contraceptivo funciona.

A desinformação ou a informação equivocada leva à formação de mitos ao redor desse assunto, o que atrapalha o melhor aproveitamento dele para o planejamento familiar.

Pensando nisso, fizemos uma lista com alguns mitos e verdades sobre o DIU para que você possa conhecer um pouco mais esse método e esclarecer suas dúvidas. Acompanhe!

O uso do DIU causa dor?

MITO. Na verdade, o DIU é muito confortável para a mulher, pois ela nem sente o dispositivo posicionado no útero. De toda forma, algumas mulheres podem sentir um pouco de desconforto na hora de colocar o dispositivo e também durante o primeiro mês de uso.

Isso acontece porque o organismo está se adaptando ao DIU, mas a expectativa é de que esses desconfortos cessem após esse primeiro mês. Se eles continuarem, é importante retornar ao ginecologista para verificar se o dispositivo está bem posicionado.

O DIU não atrapalha a relação sexual.

VERDADE. Como explicamos no tópico anterior, o uso do DIU não provoca desconforto na mulher. Sendo assim, nem ela nem o seu parceiro sentem o dispositivo. Ele não atrapalha o prazer de nenhum dos dois, nem mesmo durante as relações mais intensas.

De toda forma, é importante saber que o DIU contém um pequeno fio que ficará para fora do colo do útero, no fundo da vagina. Mas esse fio também não causa desconforto durante as relações.

O DIU é um método 100% seguro.

MITO. Nenhum especialista garante eficácia de 100% para os métodos contraceptivos, e isso inclui até mesmo aqueles cirúrgicos, como a laqueadura e a vasectomia. Com o DIU não é diferente. Ele também não é considerado um método que garante a prevenção total da gravidez.

Essa eficácia de 100% não é garantida porque podem acontecer alguns problemas que prejudicam a eficácia do dispositivo. É o caso de ele estar mal posicionado ou então ser um DIU hormonal que não é trocado dentro do prazo.

Quem não tem filhos pode usar DIU.

VERDADE. Não ter filhos não é uma contraindicação para o uso do Dispositivo Intrauterino. Na verdade, ele é indicado até mesmo para as adolescentes. Suas contraindicações são poucas, como ter um útero muito pequeno ou malformações uterinas.

Por isso, de toda forma, é preciso consultar um bom ginecologista para fazer uma análise completa de cada caso e verificar se existe alguma possível contraindicação. Mas não ser mãe não é uma delas.

O DIU aumenta o risco de infecções.

MITO. O dispositivo em si não aumenta o risco de a mulher ter algum tipo de infecção uterina, afinal, ele é desenvolvido para uma boa adaptação no organismo. Porém, é importante ressaltar que a sua proteção é apenas contra a gravidez, e a mulher continua exposta às infecções sexualmente transmissíveis.

Sendo assim, é recomendado que o DIU seja utilizado junto com outros métodos, como o preservativo, para minimizar as chances de contrair doenças durante as relações sexuais.

O DIU pode alterar o fluxo menstrual.

VERDADE. Um dos efeitos mais comuns com o uso DIU é justamente a alteração do fluxo menstrual. Quando é utilizado o DIU de cobre, existe a chance de o fluxo aumentar e a menstruação durar um pouco, mas no caso o DIU hormonal é o contrário.

Esse dispositivo tem uma carga de hormônio, que é liberado de forma gradativa no útero da mulher, por isso, ele ajuda a inibir a formação do endométrio e pode ajudar a reduzir o fluxo menstrual. Por essa característica, DIU hormonal costuma promover a melhora dos quadros de endometriose e adenomiose.

Esperamos que essas informações tenham contribuído para esclarecer algumas das suas dúvidas. Se você tiver outras, converse com seu ginecologista de confiança para descobrir tudo que deseja saber sem o risco de acabar acreditando em mitos.

Dr. Rubens do Val | Clínica Rubens do Val

Dr. Rubens Do Val

A Clínica Rubens do Val atua há mais de 50 anos nas especialidades Ginecologia, Obstetrícia e Mastologia, mantendo uma tradição familiar de dedicação e comprometimento com a saúde.
Agende sua consulta
 TAGS:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

 | 13 / 04 / 22
Contracepção é o ato de evitar a gravidez. Os métodos desse controle incluem medicamentos, procedimentos, dispositivos e comportamentos. No post de hoje,discutiremos se é possível fazer seu uso durante a amamentação.. Confira!
Ler Mais
 | 16 / 03 / 22
A laqueadura é uma cirurgia para a esterilização involuntária definitiva. No post de hoje, falaremos sobre isso. Confira!
Ler Mais
1 2 3 8
Atenção: O site https://clinicarubensdoval.com.br/ é uma fonte para melhorar o acesso dos pacientes às informações. Não deve ser utilizado como um substituto do diagnóstico completo e preciso de uma consulta médica.

Clínica Rubens Do Val 2022 | Desenvolvido por Surya Marketing Médico.

magnifiercross
× Agende sua consulta