Logo Clínica Rubens do Val

O que é a Gravidez Ectópica e como identificar?

Atualizado em 24/05/2022
Tempo de leitura: 3 min.

A gravidez ectópica é um tipo de gestação na qual o embrião não se desenvolve dentro da cavidade uterina como deveria ser, mas acaba se fixando em outras estruturas e, com isso, não consegue completar o seu desenvolvimento durante os nove meses.

Talvez você já tenha ouvido falar a respeito de um caso de gravidez ectópica. Esse tipo de gestação acontece quando o embrião começa a se desenvolver em um lugar diferente da cavidade uterina, condição que impede o correto desenvolvimento do feto.

Em casos de gravidez ectópica, não é possível chegar aos nove meses para o bebê nascer. Isso porque, como está localizado fora do útero, consiste em uma gestação muito curta. Neste artigo você vai entender ao certo o que é a gravidez ectópica e se ela pode ser identificada por meio de sintomas. Acompanhe.

O que caracteriza uma gravidez ectópica? 

Na gestação normal, quando acontece o encontro do espermatozoide com o óvulo formando o embrião, ele segue pela trompa em direção à cavidade uterina para se fixar no endométrio e ali continuar o seu processo de desenvolvimento.

Na gravidez ectópica ocorrem problemas durante essa fixação. Depois que o óvulo é fecundado, o embrião se fixa em um local diferente, problema que pode acontecer devido a complicações nas trompas ou, em casos mais raros, devido ao próprio embrião.

Dependendo do local onde aconteceu essa fixação a gravidez ectópica recebe um tipo de classificação.

Gravidez tubária: acontece na maioria dos casos, quando o embrião se fixa e começa a se desenvolver na trompa.

Gravidez ovariana: é um quadro mais raro que acontece quando o embrião fica posicionado ainda no ovário.

Gravidez abdominal: o embrião sai das trompas e se adere ao tecido que reveste a parte interna da cavidade abdominal, denominado peritônio. Ele também pode aderir a outras partes do corpo, como a bexiga ou intestino.

Gravidez heterotópica: também classificada como uma condição rara, na qual acontece uma gestação intrauterina de forma associada a uma gravidez ectópica.

Gravidez cervical: o embrião sai da cavidade uterina e se fixa no colo do útero.

O que causa a gravidez ectópica?

Você viu que a gravidez ectópica pode ser provocada por problemas nas trompas ou então devido às características do próprio embrião. Entretanto, existem alguns fatores de risco que podem favorecer a ocorrência dela.

As mulheres que já apresentaram algum tipo de infecção sexualmente transmissível podem ter mais suscetibilidade para esse problema. O mesmo acontece com aquelas com histórico de endometriose e as que já tiveram uma gravidez ectópica anterior.

De toda forma, não significa que aquelas que se encaixam nesses grupos de risco terão a gravidez ectópica se decidirem constituir família. O que acontece é um risco aumentado de esse problema ocorrer, em relação às mulheres que não estão enquadradas nos grupos de risco.

Além disso, mesmo aquelas que já vivenciaram uma gravidez ectópica podem voltar a engravidar e completar a gestação normalmente.

Quais são os sintomas de gravidez ectópica? 

Dependendo do tipo de gravidez ectópica, ou seja, conforme o local onde o embrião se instalou fora do útero, os sintomas que a mulher manifestará são os mesmos de uma gestação normal.

Ocorrerá o atraso da menstruação, enjoos, sensibilidade nos seios, aumento da frequência urinária e os testes de gravidez, tanto de urina quanto o beta HCG, apresentam resultados positivos.

Porém, também pode acontecer de o exame de gravidez apresentar resultado negativo e ocorrerem sintomas como sangramento vaginal irregular, dor abdominal, dor durante a palpação do útero e dor durante a relação sexual. 

Como nem sempre por meio dos sintomas é possível identificar a gravidez ectópica, o ideal é que a mulher dê início aos primeiros exames do pré-natal o quanto antes, para poder acompanhar a gestação e evitar problemas para sua saúde. Afinal, dependendo do local onde o embrião se fixou ele pode oferecer riscos para a mulher.

No caso da gravidez tubária, por exemplo, como a tuba não consegue aumentar muito o seu volume, quando o embrião começa a crescer demais, ele acaba rompendo o tecido e provocando hemorragia abdominal, que exige auxílio médico imediato.

Sendo assim, em caso de suspeita de gravidez, o ideal é procurar o ginecologista para realizar todos os exames e garantir sua saúde e também a do bebê.

Dr. Rubens do Val | Clínica Rubens do Val

Dr. Rubens Do Val

A Clínica Rubens do Val atua há mais de 50 anos nas especialidades Ginecologia, Obstetrícia e Mastologia, mantendo uma tradição familiar de dedicação e comprometimento com a saúde.
Agende sua consulta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

 | 28 / 06 / 22
Entenda por que é tão importante amamentar o bebê conhecendo os benefícios que o aleitamento materno pode promover para os pequenos.
Ler Mais
 | 21 / 06 / 22
Descubra se é normal ter incontinência urinária depois do parto e saiba como esse problema pode ser tratado para trazer mais conforto para a mulher.
Ler Mais
1 2 3 17
Atenção: O site https://clinicarubensdoval.com.br/ é uma fonte para melhorar o acesso dos pacientes às informações. Não deve ser utilizado como um substituto do diagnóstico completo e preciso de uma consulta médica.

Clínica Rubens Do Val 2022 | Desenvolvido por Surya Marketing Médico.

magnifiercross
× Agende sua consulta