BLOG

Pílula do dia seguinte: entenda como funciona o método

Imagine a seguinte situação: você teve uma relação sexual desprotegida, ou o preservativo acabou estourando, mas você não deseja engravidar naquele momento. Uma das primeiras coisas a se pensar é: o que fazer? E a solução pode ser encontrada na pílula do dia seguinte, ou contraceptivo de emergência.

A pílula do dia seguinte é caracterizada por ser um método contraceptivo, que pode ser utilizado em situações de emergência, apenas esporadicamente. Sua principal função é dificultar a ovulação, e apresenta em sua composição um tipo de progesterona sintética.

Trata-se de um método com uma alta dose de progesterona.

Quer saber mais informações sobre esse método? Então continue acompanhando nosso post de hoje.

Quais são os benefícios da pílula do dia seguinte?

A pílula do seguinte é capaz de:

  • Dificultar a penetração uterina dos espermatozóides;
  • Impedir que o óvulo seja liberado;
  • Reduzir os movimentos da tuba uterina, e faz com que as células sexuais tenham dificuldade para chegar ao seu destino.

É importante lembrar que a pílula não possui efeito cumulativo, ou seja, se houver outra relação sexual desprotegida é necessário nova tomada.

Além disso, sua eficácia também dependerá do quão cedo ela for tomada após a relação sexual desprotegida, sendo:

De 0 – 24 horas – 95% de eficácia

De 24 – 48 horas – 85% de eficácia

De 48 – 72 horas – 58% de eficácia

Após 72 horas desaconselha seu uso.

Existem contra-indicações?

Não existem contra-indicações absolutas ao uso.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

FALE CONOSCO

× Como posso te ajudar?