BLOG

Endometriose pode virar câncer?

A endometriose é uma patologia que teve um aumento muito grande na incidência ou na melhora diagnóstica e vem acometendo mulheres jovens levando a infertilidade.

O que é endometriose

Endometriose é a formação de tecido endometrial (tecido que reveste o útero por dentro) fora do útero. Esse tecido sai pela trompa, cola na pelve e toma vida nos órgãos pélvicos.

No período menstrual, a paciente terá menstruação dentro e fora do útero por conta do tecido endometrial colado na região pélvica. Essa região é onde está o próprio útero, a bexiga, o reto que é a parte final do intestino, os ovários e as trompas.

Endometriose causa infertilidade?

A endometriose leva a um grande processo inflamatório da região pélvica e esse processo inflamatório leva a infertilidade. Portanto, o maior problema da endometriose, além das dores pélvicas que podem dar, é a infertilidade.

A endometriose é uma doença grave?

Existem várias classificações da endometriose, como:

  • leve;
  • moderada;
  • grave;
  • superficial;
  • profunda;
  • estágio I, II, III e IV.

A endometriose é considerada mais grave quanto mais ela acometer a região pélvica e menos grave quanto menos acometer.

Muitas pessoas acham que dor é sinônimo de gravidade, mas não é porque existem alguns casos em que a paciente sentia muita dor, realizou exames, fez a cirurgia e percebeu-se que tinha pouca endometriose, como também já ocorreu de pacientes terem endometriose gravíssima e não sentirem dor nenhuma.

A única forma de saber qual a gravidade da endometriose é atrás de exames de:

  • exames de imagem;
  • exame de laparoscopia;
  • cirurgia laparoscópica.

A endometriose pode virar câncer ou matar?

Não, não mata e não vira câncer.

Como curar a endometriose?

A endometriose não tem cura, mas é uma patologia que pode recidivar com muita facilidade.

Atualmente, o tratamento é cirúrgico em que há o ressecamento de todos os focos, ou seja, ressecam-se pequenas partes do intestino, pequenas partes da bexiga.

Após a cirurgia, a paciente ficará bloqueada de menstruar para eliminar o fluxo menstrual e evitar a recidiva. Apenas é desbloqueada quando a paciente tiver vontade de engravidar

O que achou do conteúdo de hoje? Deixe seu comentário e até o próximo post!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezesseis − 10 =

FALE CONOSCO

× Como posso te ajudar?