Logo Clínica Rubens do Val

Síndrome do Ovário Policístico é grave? Devo me preocupar?

Atualizado em 21/11/2022
Tempo de leitura: 3 min.

A Síndrome do Ovário policístico de um modo geral não é uma doença grave mas existem casos de maior gravidade que aumentam o risco de manifestação de outras doenças como problemas cardiovasculares, diabetes e até pg slot câncer de endométrio.

Muitas doenças ginecológicas podem interferir na vida sexual e também na fertilidade da mulher, dificultando a gravidez. A Síndrome do Ovário Policístico (SOP) é uma dessas condições que pode atrapalhar os planos de ser mãe, se ela não for devidamente tratada.

Mas além da possibilidade de afetar a fertilidade feminina, você sabe dizer se a SOP é uma doença grave? Será que esse problema ginecológico pode trazer complicações ainda mais severas para a mulher?

Neste artigo responderemos essa pergunta. Continue lendo e confira tudo que você precisa saber sobre o assunto.

Afinal, o que é a Síndrome do Ovário Policístico? 

A formação de pequenos cistos benignos nos ovários não é uma situação rara de acontecer. Entretanto, a Síndrome do Ovário Policístico é uma condição que exige mais atenção. Isso porque consiste em uma doença endocrinológica que interfere na produção dos hormônios no corpo da mulher.

Na SOP, ocorre um aumento da produção de hormônios masculinos no organismo da mulher, e isso faz com que surjam cistos nos ovários que resultam no aumento de volume ovariano, além de ocorrerem outros sintomas.

Cerca de 7% das mulheres em idade reprodutiva podem desenvolver a SOP. Geralmente esse problema afeta as mulheres entre as idades de 20 e 40 anos.

A SOP é uma doença grave?

As mulheres que desenvolvem a Síndrome do Ovário Policístico podem manifestar diferentes sintomas, como:

  • aumento do crescimento de pelos no rosto, abdômen e seios;
  • aumento do peso corporal;
  • formação de acne;
  • atrasos na menstruação;
  • formação de cistos nos ovários.

Também pode ocorrer a perda de cabelo e sintomas psicológicos, como depressão e ansiedade.

Os sintomas variam de mulher para mulher, assim como a gravidade da síndrome em si. Portanto, ela pode se manifestar como um quadro que não gera grandes problemas, mas também pode ser uma situação preocupante que favorece a ocorrência de outras doenças.

Quais complicações a SOP pode causar?

Uma mulher que desenvolve um caso mais grave de Síndrome do Ovário Policístico apresenta predisposição para o desenvolvimento de outras doenças, que não ficam limitadas aos fatores ginecológicos.

Essa síndrome pode favorecer o desenvolvimento do diabetes. Inclusive, a resistência à insulina ou o excesso de insulina no organismo são fatores que frequentemente são associados a esse problema.

A SOP também pode afetar a saúde do coração, favorecendo as doenças cardiovasculares, além de provocar infertilidade na mulher, que nós já citamos. Uma situação ainda mais preocupante, é que a Síndrome do Ovário Policístico pode ser uma precursora do câncer de endométrio. 

Assim, na manifestação de sintomas, é muito importante procurar o médico para iniciar o tratamento e evitar uma condição mais grave. Contudo, é importante ressaltar que manifestações dolorosas não costumam estar presentes em quadros de SOP.

Isso faz com que algumas mulheres ignorem os sintomas e convivam com a doença sem buscar tratamento. Perceba a importância de fazer o acompanhamento ginecológico de rotina para identificar qualquer alteração ainda no começo.

Quais são os fatores de risco para SOP?

Além da resistência e do excesso de insulina, existem outros fatores de risco para a manifestação da SOP, que são:

  • histórico familiar;
  • ter baixo peso ao nascer;
  • pubarca precoce, que consiste no aparecimento dos pelos pubianos ainda no começo da puberdade.

Um detalhe que deve ser ressaltado é que ovários policísticos não caracterizam necessariamente a Síndrome do Ovário Policístico.

Como explicamos, a formação de cistos nos ovários pode acontecer como uma manifestação benigna, assim, se a mulher apresentar sinais desse problema, mas não tiver hiperandrogenismo ou alterações da ovulação, não é considerada como portadora da SOP.

Apesar da possibilidade de a Síndrome do Ovários Policístico ser uma condição grave, ela pode ser facilmente tratada com pílulas anticoncepcionais. Mudanças nos hábitos contribuem de forma significativa para equilibrar a produção hormonal. De toda forma, o tratamento é adotado para cada mulher conforme aquilo que se mostrar mais eficiente em cada caso. Consulte seu ginecologista de confiança.

Dr. Rubens do Val | Clínica Rubens do Val

Dr. Rubens Do Val

CRM: 58764
RQE: 17384 - Obstetrícia
RQE: 17385 - Ginecologia

A Clínica Rubens do Val atua há mais de 50 anos nas especialidades Ginecologia, Obstetrícia e Mastologia, mantendo uma tradição familiar de dedicação e comprometimento com a saúde.
Agende sua consulta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 | 17 / 01 / 24
Descubra a relação entre o verão e as doenças vaginais, explorando como a candidíase pode aumentar nessa estação.
Ler Mais
 | 31 / 10 / 23
Saiba tudo sobre o Outubro Rosa: prevenção, autoexame e diagnóstico precoce do câncer de mama. Descubra a importância da mamografia e consultas regulares com seu médico para uma vida saudável. Marque uma consulta agora!
Ler Mais
1 2 3 17
Atenção: O site https://clinicarubensdoval.com.br/ é uma fonte para melhorar o acesso dos pacientes às informações. Não deve ser utilizado como um substituto do diagnóstico completo e preciso de uma consulta médica.
Responsável técnico: Dr. Rubens Do Val | CRM: 58764
RQE: 17384 - Obstetrícia | 17385 - Ginecologia
Agende sua consulta
Clínica Rubens Do Val © 2024
| Desenvolvido por Surya Marketing Médico.
Site atualizado em:
09:00 | 23/05/2024
magnifiercross