BLOG

Corrimento vaginal: o que fazer?

Fizeram uma pergunta em nossa rede social Instagram (@clinicarubensdoval) sobre corrimento vaginal. A paciente relata que já teve secreção por três vezes, tratou e voltou, além disso, com odor forte. Confira a explicação do Dr. Rubens do Val.

Corrimento x secreção vaginal

Antes de tudo, devemos diferenciar corrimento de secreção. Existem muitas pacientes que acham que estão com corrimento, o médico examina e percebe que não se trata de uma infecção vaginal e sim de uma secreção, e infelizmente a paciente terá que conviver muitas vezes com isso.

O corrimento é uma infecção fúngica ou bacteriana. A infecção fúngica mais frequente é a Candidíase, que deve ser diagnostica com exame físico, apenas olhando. Caso isso não seja possível, alguns exames devem ser indicados.

A infecção bacteriana produz corrimento esverdeado ou amarelado e, muitas vezes, com odor. Para a confirmação de diagnóstico, existem alguns exames pertinentes.

E quando o corrimento voltar?

Nos casos de recidiva, com os exames em mãos, você pode tratar com antifúngico, antibiótico ou creme vaginal. Normalmente, a recidiva de uma infecção vaginal se deve ao tratamento errôneo ou a reinfecção.

Uma coisa que deve ser muito bem avaliada é a imunidade da paciente. Isso porque algumas doenças podem estar associadas ou a imunidade baixa, e que acabam gerando os corrimentos de repetições. Nesses casos, procure o ginecologista para fazer os exames.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

FALE CONOSCO

× Como posso te ajudar?