BLOG

Métodos contraceptivos de longa duração

Dentre os métodos contraceptivos de longa duração, nós temos: DIU de cobre, DIU de prata, DIU Mirena, Diu Kyleena e implante hormonal. Continue nos acompanhando e saiba quando eles são indicados!

 

Esse método tem validade de 3, 5 e 10 anos. O Diu de 3 anos é menor, portanto, incomoda menos para colocar. É um método não hormonal com uma eficácia muito boa.

Para as pacientes que desejam apenas uma anticoncepção é uma boa opção. Porém, os efeitos colaterais são o aumento do fluxo e cólicas.

DIU de prata

Na verdade, esse DIU não é de prata, é de cobre revestido por prata. É um método também não hormonal e possui duração de 5 anos com uma eficácia muito alta.

A grande vantagem é que ele diminui o efeito colateral do DIU de cobre, ou seja, diminui o fluxo e as cólicas.

DIU Mirena

​É um DIU hormonal com baixa concentração de hormônio, dura 5 anos, tem uma excelente eficácia e leva uma grande quantidade de paciente a amenorreia.

Infelizmente, pequena parcela dessas pacientes não entra em amenorreia e os famosos escapes ocorrem.

É um DIU muito usado em pacientes com sintomas de distúrbios menstruais, tais como: cólica, TPM e às vezes endometriose leve.

DIU Kyleena

Esse é um DIU hormonal que surgiu recentemente e possui baixa concentração de hormônio, menor que o Mirena. Também tem um formato menor que o Mirena, o que facilita a sua colocação.

É indicado para mulheres mais jovens que desejam um método contraceptivo.

Implante subdérmico

Muitas pacientes chamam de “Chip anticoncepcional”, que nada mais é do que um implante subdérmico anticoncepcional à base de progesterona e que também leva uma parcela das usuárias a amenorreia e outras não.

Também é muito utilizado em pacientes que desejam bloquear a menstruação.

Fique atenta!!

Lembre-se que todos esses métodos que bloqueiam a menstruação podem levar aos escapes que acabam sendo um grande efeito colateral do próprio método.

Em relação aos métodos de longa duração, esses são os que temos disponíveis no mercado. Entretanto, o melhor DIU é aquele que você conversa com o seu médico, estuda o caso e em conjunto chega a uma decisão.

O que achou do conteúdo de hoje? Deixe seu comentário e até o próximo post!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 3 =

FALE CONOSCO

× Como posso te ajudar?