Logo Clínica Rubens do Val

Amenorreia: Quais as causas e como tratar?

Atualizado em 01/02/2022
Tempo de leitura: 3 min.

A amenorreia é a ausência de menstruação, podendo surgir por conta de causas naturais como, gravidez e menopausa ou até mesmo ser causada por algum distúrbio no organismo, sendo um dos principais sintomas de diversos problemas de saúde.

A imagem mostra uma mulher jovem segurando um absorvente com a mão direita e um coletor menstrual com a mão esquerda.,

Essa disfunção pode ser causada por inúmeros fatores diferentes, além de ser dividida entre primária e secundária, já que pode acometer mulheres em diferentes fases da vida, desde jovens no período da primeira menarca a adultas que estão a mais de 3 meses sem apresentar período menstrual.

Confira quais são as possíveis causas da amenorreia e quais seus tratamentos.

O que é a Amenorreia

A amenorreia é uma disfunção que pode acometer o organismo da mulher, caracterizada pela ausência de menstruação.

Essa disfunção pode ser causada por diversos fatores e em diversos momentos da vida da mulher, portanto, a amenorreia é dividida entre dois tipos para facilitar a identificação.

A amenorreia primária

Ocorre quando a adolescente não apresentou a primeira menstruação, podendo ser dividida entre:

  • Pré-adolescente de no máximo 14 anos que nunca menstruou e não apresenta mudança corporal típica da puberdade.
  • Adolescente de 16 anos que nunca menstruei mesmo que já apresente as mudanças corporais

A amenorreia secundária

Ocorre quando a mulher que já apresenta ciclo menstrual, para de menstruar por mais de 3 meses, sem apresentar sintomas de gravidez. 

A amenorreia secundária pode atingir mulheres de qualquer idade que estejam na faixa etária reprodutiva.

As causas da Amenorreia

Diversos fatores podem causar a amenorreia, sendo eles medicamentosos e até mesmo por conta do estilo de vida.

Alguns fatores podem ser apenas efeito colateral de um medicamento, além de existir os fatores naturais como:

  • Gravidez;
  • Amamentação;
  • Menopausa;

Medicamentos

  • Anticoncepcionais;
  • *Dispositivos intrauterinos; * 
  • Antipsicóticos;
  • Quimioterapia;
  • Antidepressivos;
  • Medicamentos de pressão arterial;
  • Anti-histamínicos;

Estilo de vida

  • Excesso de atividades físicas;
  • Dietas restritivas;
  • Baixo peso;
  • Estresse ansiedade;
  • Obesidade;
  • Depressão;
  • Sono Insuficiente;

Desequilíbrio hormonal

  • Síndrome dos ovários policísticos;
  • Distúrbios da tireoide;
  • Tumor na hipófise;
  • Menopausa prematura;

Problemas Estruturais

  • Cicatriz uterina;
  • síndrome de Asherman;
  • Ausência de órgãos reprodutivos;
  • Anormalidade estrutural da vagina;
  • Hímen imperfurado;

Em casos mais raros

  • Síndrome do Intestino Irritável;
  • Tuberculose;
  • Diabetes;
  • Algumas doenças do fígado.

Fatores de risco

  • Histórico familiar;
  • Transtornos alimentares;
  • Treinamento atlético;

Os possíveis sintomas

Os principais sintomas dessa disfunção é:

  • Secreção láctea pelo mamilo;
  • Queda de cabelo;
  • Dor de cabeça;
  • Alterações na visão;
  • Excesso de pelos faciais;
  • Dor pélvica;
  • Acne;

Diagnóstico e Exames

Para realizar o diagnóstico de amenorreia o médico precisa realizar perguntas sobre o histórico médico da mulher, para então pedir uma série de exames, sendo eles:

  • Exames de sangue
  • Tomografia computadorizada
  • Ressonância magnética do cérebro
  • Ultrassonografia pélvica

Também é realizado um teste de gravidez e de dosagem de hormônios tireoidianos.

Tratamento

Para iniciar o tratamento é necessário diagnosticar sua causa, já que afetam diretamente ao tratamento que deve ser realizado, por exemplo:

Disfunção, ausência dos ovários ou de menopausa – O tratamento pode ser feito com hormônios;

Amenorreia causada por superprodução de prolactina ou outras causas – Os tratamentos não hormonais são indicados;

Amenorréias psíquicas – Aconselha-se a psicoterapia; 

Amenorreia causada por tumores – Cirurgia; 

Amenorreia causada por obesidade – aconselha-se a perda de peso; 

As amenorréias de origem central – induzir a ovulação, através de medicamentos.

Prevenção e Recomendações

A amenorreia pode ser prevenida, basta manter uma alimentação balanceada, equilibrar a quantidade e intensidade de exercícios físicos e combater a ansiedade e estresse.

A amenorreia costuma ser apenas um sintoma para diversas outras disfunções, portanto, esteja sempre atenta ao seu ciclo menstrual, mantendo um registro de quando ocorrem e quanto tempo ela dura. Dessa forma é possível realizar o controle e informar um médico ginecologista caso ocorra alguma alteração.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

 | 17 / 05 / 22
Atrasos no ciclo menstrual da mulher são considerados comuns, já que vários fatores podem provocar essa condição. Saiba quais são as causas desses atrasos. 
Ler Mais
 | 30 / 03 / 21
A síndrome do ovário policístico (SOP) é um distúrbio hormonal que atinge cerca de 7% das mulheres em idade reprodutiva. DESCUBRA COMO TRATAR!
Ler Mais
1 2 3 6
Atenção: O site https://clinicarubensdoval.com.br/ é uma fonte para melhorar o acesso dos pacientes às informações. Não deve ser utilizado como um substituto do diagnóstico completo e preciso de uma consulta médica.

Clínica Rubens Do Val 2022 | Desenvolvido por Surya Marketing Médico.

magnifiercross
× Como posso te ajudar?