BLOG

Corrimento branco pastoso é preocupante? Descubra! – Corrimento Branco Pastoso

O corrimento vaginal é uma secreção líquida produzida pelo colo do útero e expelida através da vagina, podendo ser dividido entre típico e atípico.

A imagem mostra a ilustração de dois absorventes.

Conheça os tipos de corrimentos, para identificar quando o corrimento branco pastoso é preocupante, confira!

As diferenças entre Muco cervical e o Corrimento Vaginal

O corrimento vaginal e o muco cervical podem ser usados para definir secreções naturais, branca ou transparente, sem odor, que não indicam nenhuma patologia.

Porém, o termo corrimento é comumente utilizado para determinar quando há algo errado no organismo.

O que é o Muco Cervical

Secreção produzida por glândulas do colo uterino, costuma surgir 10 dias após fim da menstruação e pode variar entre um tom esbranquiçado ou transparente, constantemente comparada a uma clara de ovo.

O muco cervical é importante para analisar o próprio ciclo menstrual e o funcionamento do corpo, por estar diretamente relacionado a cada fase do ciclo, além de ter a função de proteger o útero de infecções bacterianas, virais ou fúngicas.

Cada tipo de textura possui uma função diferente, como:

  • Pegajoso: Indicador de que acabou o período fértil, ocorre após a menstruação. Sua textura é grossa de aparência branca ou amarelada, é um tipo de secreção ácida que serve para proteger a região íntima de fungos ou bactérias.
  • Aguado: Corrimento líquido com pouca elasticidade de aparência branca, amarelada ou transparente, significa que o período fértil está próximo.
  • Clara de ovo: Significa a chegada do período fértil, já que sua textura gelatinosa e transparente facilita o transporte de espermatozoides até o óvulo.
  • Cremoso: Após o período fértil o muco fica cremoso, com a cor branca ou amarelada, tem a função de diminuir a mobilidade dos espermatozoides, caracterizando o início do período não fértil.

O que é o Muco Cervical

Secreção produzida por glândulas do colo uterino, costuma surgir 10 dias após fim da menstruação e pode variar entre um tom esbranquiçado ou transparente, constantemente comparada a uma clara de ovo.

O muco cervical é importante para analisar o próprio ciclo menstrual e o funcionamento do corpo, por estar diretamente relacionado a cada fase do ciclo, além de ter a função de proteger o útero de infecções bacterianas, virais ou fúngicas.

Cada tipo de textura possui uma função diferente, como:

  • Pegajoso: Indicador de que acabou o período fértil, ocorre após a menstruação. Sua textura é grossa de aparência branca ou amarelada, é um tipo de secreção ácida que serve para proteger a região íntima de fungos ou bactérias.
  • Aguado: Corrimento líquido com pouca elasticidade de aparência branca, amarelada ou transparente, significa que o período fértil está próximo.
  • Clara de ovo: Significa a chegada do período fértil, já que sua textura gelatinosa e transparente facilita o transporte de espermatozoides até o óvulo.
  • Cremoso: Após o período fértil o muco fica cremoso, com a cor branca ou amarelada, tem a função de diminuir a mobilidade dos espermatozoides, caracterizando o início do período não fértil.

Corrimento Vaginal

O corrimento vaginal é uma combinação de fluidos e células que são eliminadas com a intenção de proteger a vagina. Essa secreção é considerada normal quando surge em pequena quantidade e não está acompanhada de outros sintomas.

Portanto, o corrimento vaginal pode ser dividido entre fisiológico ou patológico, o que significa que pode ser natural ou causado por doenças ou infecções. Isso é definido a partir de alguns fatores como:

  • Corrimento Fisiológico: Comum e saudável, pode variar entre esbranquiçado e transparente, não deve ter odor e nem outros sintomas como dor.
  • Corrimento Patológico: Indica a presença de alguma doença, que pode ter sido causada por bactérias, fungos ou protozoário e deve ser tratado em um médico ginecologista

Os tipos de Corrimento Vaginal

Para reconhecer se o corrimento é saudável ou não, é necessário estar atento, cada cor de corrimento pode significar algum tipo de infecção, quando acompanhado de qualquer outro incômodo, como coceira, ardência, mal cheiro e dor ao urinar.

  • Corrimento Branco: A presença de corrimento branco acompanhado de coceira intensa e dor ao urinar, pode indicar candidíase.
  • Corrimento Amarelo: Acompanhado de mau odor, ardor ao urinar, pode ser causado pelo uso de anticoncepcional ou doenças como tricomoníase, clamídia.
  • Corrimento Marrom: Esse tipo de corrimento pode indicar o início da gravidez, ou a presença de gonorreia.
  • Corrimento Rosa: Pode ser um escape de sangue causado pelo uso de anticoncepcionais ou um sinal de que houve fecundação.
  • Corrimento acidentado: O corrimento acinzentado, abundante e espumoso acompanhado de mal cheiro, pode indicar tricomoníase.

O Corrimento Branco e Pastoso

Esse tipo de secreção mais comum de acontecer, portanto é necessário identificar as características que irão defini-lo como um corrimento fisiológico ou patológico.

  • Antes da menstruação: Corrimento branco pastoso antes da menstruação é natural, contando que não esteja acompanhado de mau cheiro, ardor ou coceira.
  • Depois da ovulação: O corrimento branco pastoso depois da ovulação, representa o período fértil, por facilitar a chegada de espermatozóides no óvulo.
  • Durante a relação sexual: Pode indicar a lubrificação natural ou ejaculação feminina.
  • Sinal de Gravidez: Alguns sintomas de gravidez são caracterizados pelo atraso menstrual, corrimento branco pastoso e dor no pé da barriga e costas.
  • Durante a gestação: É natural ocorrer um aumento desse tipo de corrimento durante a gravidez, porém é necessário estar atento ao cheiro, coceira ou ardência após urinar.
  • Infecção: Corrimento branco e pastoso ou leitoso acompanhado de coceira intensa, mau cheiro e dor ao urinar, pode significar infecção por candidíase.

Fatores que Causam Corrimento

Os fatores que causam corrimento atípico são:

  • Altos níveis de estresse;
  • Uso de medicamentos como corticoides e antibióticos;
  • Tabagismo;
  • Lavagem incorreta ou excessiva da região íntima;
  • Alterações hormonais (uso de anticoncepcionais, gravidez ou menopausa);
  • Sexo sem proteção;
  • Uso de roupa íntima sintética ou apertadas;
  • Saunas e piscinas;
  • Baixa imunidade;
  • Alimentação desbalanceada.

Para prevenir o surgimento de infecções é necessário manter a região íntima fresca, utilizando peças íntimas de algodão, manter uma dieta equilibrada e jamais lavar internamente.

Tratamento para Corrimento Vaginal

O corrimento não deve ter odor, ou ser acompanhado de ardência ou dor ao urinar e coceira.

Portanto é necessário consultar-se em um médico ginecologista para poder realizar o devido tratamento e garantir a saúde vaginal.

Você conhecia os sinais de um corrimento comum e incomum? Comente e compartilhe.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

quatro × um =

FALE CONOSCO

× Como posso te ajudar?